pesquise no blog

domingo, 19 de julho de 2015

Tudo azul e verde

Ele faz carinho nos cabelos
Da mãe. A casquinha do sorvete
Vai sendo mordida. Ele tem o olhar
Tranquilo, apesar de ter machucado
A perna.

De repente tudo ficou azul
Bem azul de tão verde
Como amar alguém novo
Como essa coisa de mudar
Totalmente. Agora você já sabe
Que nos encontraremos de novo.

Como pode o tempo vir
E levar a dor embora?
Como pode? Eu estar aqui
Querendo ser memória
Ouvir seu rosto

Não há nada mais do que desejar este mesmo refrão:

Como não ficar azul
De tanto verde
Como não estar vivo
Quando já se sabe
Que por agora
Nos veremos
Noutro instante?

Nenhum comentário:

Postar um comentário