pesquise no blog

quarta-feira, 2 de novembro de 2016

Cenografia do Acontecimento

Fiquei pensando ser você apenas o espaço no qual eu vim a mim me revelar. Sei que parece muito algo ensimesmado, mas é isso, não? Você foi apenas o caminho no qual vim a me conhecer.
Não, não há desmerecimento. Ao contrário, hoje percebo, sendo você cenografia para o acontecimento, fez você em mim mais que o mais imenso. Você me revelou quem eu sou quando não te tenho, você revelou quem eu costumo ser quando distante de um ti sobro sou eu sem nenhum outro você.

Das voltas que o mundo pareceu não ter dado

Algo hoje a nós e sobre nós dois se revelou, meu amigo. Faz anos você me deu adeus. Quantos anos? Foi 2010 ou 2011. Você disse estar partindo, ciente que o mundo daria voltas e que então nós dois nos veríamos de novo. O mundo girou, deu voltas, voltas gigantes, a gente se reviu, em vários momentos, a gente se frequentou.
Mas hoje, eu vendo você falar, ouvindo o nosso papo, fumando o nosso desembargo, um ao outro, hoje, eu percebo: as voltas que o mundo daria talvez ele não tenha dado porque estamos nós como outrora éramos um ao outro: pleno amor.
Que bonito. Obrigado. Isso é o primeiro amor.