pesquise no blog

sábado, 11 de julho de 2015

dia dois

há doenças outras para além da gripe ou da sinusite. para além da diabetes hoje você foi tomado por outra insuficiência do corpo: foste hoje tu todo desejo. que vício pode ser esse de um homem não? estou espantando comigo mesmo e isso não é reclame é antes revelação.
persiste o corpo sobre o tempo e trepidante em camas cadeiras e dentro do hotel lacrado.
hoje minha mãe virá.
e tomamos um vinho e eu estou sendo como nunca antes o meu melhor amigo. as palavras me ajudam a reter o que vivo. estou disposto a sair mais cuidado depois de tudo isso.
que falta de cuidado. antes uma reclamação profunda do que um reconhecimento de si. eu fechei os ouvidos a mim e abri a boca.
quer chutar quer morder chupar? quer? queria não fosse hoje sábado e amanhã já agosto.
eu caminhei por longas ruas eu vi amigos eu compartilhei a destruição do caminho cotidiano. disse palavras profundas e mesmo não cabisbaixo eu baixei a cabeça para concentrar minha incompreensão profunda que é: ser desprovido de si por inteiro.
seria pretensão demais querer unidade?
por que me tem sido tão difícil lidar com o meu retrato tal como ele me é?
estou sendo injusto comigo. minha filosofia resta imparcial e seduzida pela destruição de tudo (mas sem abrir caminho). eu estou me esgotando sem me ensinar a continuar.
eu não me dou um único conselho.
eu afirmo: deixa assim porque o assim é o que tens.
sobra ira e menos piedade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário