pesquise no blog

sábado, 25 de julho de 2015

dia quatorze

o terror
a desorientação
a instabilidade
o teatro
oh, teatro
por que você existe?
quem te inventou?
eu fico perplexo
com tanto horror
e tanta piedade
que catarse!
que quebra
lança
atravessando abismos
abrindo voçorocas
palavras inventadas
são palavras novas?
um mergulho
no horror
na desorientação
no pós-absurdo

ela mergulhou
ele mergulhou
eles mergulharam
elxs todxs

cansei de brincar de diário
meus dias não são computáveis
mas houve um negócio ali
indescritível
aquela potência toda

aquele excesso de intuição
daria nisso:

ESPANTO!

Nenhum comentário:

Postar um comentário