pesquise no blog

segunda-feira, 8 de novembro de 2010

ADVERSãOZINHA

não se preocupe:
somos nós o corpo dessa constatação.
ela depende da nossa boa vontade para dar certo.
vamos escravizar o dizer
vamos azucrinar o verbo
causar em suas duas únicas sílabas
a vergonha
de não mais darem conta de dizer isso
que estamos construindo em nós
aqui
pela primeira vez
usando estas mesmas letras
aquelas mesmas vogais
e consoantes
para enfim
rimar com ar
ou com horror.

sim, eu sei
te afasto com essa poesia que não fala de rosas
e beijos,
mas também de mim eu passo
e daqui a pouco
serei doce
constante
certeiro,

deixe-me vagar
é como hoje eu respiro

Nenhum comentário:

Postar um comentário