pesquise no blog

quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

Por um ano ou mais

Quando meu peito doeu
quando seu gesto me fez parar
e doer
e parado
chorar
Quando ali
naquele instante
Eu confesso
perdi-me do mundo.

Perdi-me do mundo
inteiro
Quando meu coração se destinou
Apenas ao seu sorriso.

Perdi tudo.
Tudo mesmo.

Todo o mundo
Todas as crianças e mulheres
Perdi a noção da guerra
E o jorro do sangue matinal
Perdi as segregações e fiquei retido
Apenas
No duelo de nossos dois pobres corações.

O amor me roubou do mundo
e o mundo virou notícia mal lida
de um qualquer ruim jornal.

Quisera eu voltar
Quisera eu ter quisto, antes, muito antes,
Voltar ao mundo.

Desprovido de amor

Com coração já todo ferido

Quisera eu voltar ao mundo

Maculado pelo refrão doentio

De seus sorrisos

E filtrado o mundo, então,
a partir de agora
assim eu o veria:

Mundo, és mais importante que qualquer mesquinhez minha.

Nenhum comentário:

Postar um comentário