pesquise no blog

terça-feira, 23 de dezembro de 2014

Na falta de opção

Escreverei humilhações e atentados a mim
e aos próximos

E então me safarei por mais um dia
ou noite

E poderei, quem sabe, continuar experimentando
a possibilidade de estar vivo.

Se, por acaso, um dos alvejados
quiser tribunal

Eu direi:
era poesia, tudo poesia, tudo invenção.

E serei declarado poeta
apenas por ter tentado viver
mesmo certo de que já não me fosse possível.

Nenhum comentário:

Postar um comentário