pesquise no blog

segunda-feira, 8 de dezembro de 2014

Perturbação

É como se corressem águas turvas
em tigela de porcelana branca.
Como se houvesse ferro oxidado
entre o verde retinto das alfaces.

Algo fora do lugar.
Algo muito fora do lugar:

um incômodo 
outro desassossego
quase uma ira
um pranto, sim, uma birra

O gosto desandou
O gesto embruteceu
(eram leves os gestos,
lembra-se?)
Embruteceram-se
as coisas todas nascidas entre nós.

E então, pela primeira vez,
Sinceramente
Eu fiquei triste
Fiquei desconfiado
Comecei a pensar em mim sozinho
Livre
Solitário
Órfão do seu calor.

Eu devo fazer o quê?
Quando eu não sei o que fazer, meu
amor?

Nenhum comentário:

Postar um comentário