pesquise no blog

sexta-feira, 30 de novembro de 2012

enquadro

como posso
tantas vezes por dias
ser exatamente aquele cara
que eu abomino
o qual
não desejo ser
mas que me toma
me é
me faz e azucrina
(aos segundos).

como posso
ter tanta certeza
e perder a indagação
frente
ao cúmulo?

eu queria tanto não ter mentido
hoje
não ter falado
que foram
os outros
que um dia me amaram
que foram os que me amaram
meros simples malucos.

a vida me deu tanta complexidade
e eu, poeta, trucidei tudo em resmungo.

que triste é ser homem
quando menos que isso
seria melhor
seria mais limpo
mais certo
e inseguro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário