pesquise no blog

terça-feira, 5 de junho de 2012

Mas se eu puder

Dizer alguma coisa
Eu então posso aguardar o quanto for
Se eu puder te escrever
Ou mesmo apenas sorrir
Eu então repleto.

Tu podes sequer chegar
Tu não precisas sequer vir
Eu aguardo
Ciente da nossa ficção.

Nenhum comentário:

Postar um comentário