pesquise no blog

segunda-feira, 25 de junho de 2012

aqui entra um nome qualquer

eu me perdi para sempre dela,
tanto a busquei.

hoje, sem exagero ou drama
percebi aquilo que aqui
deixo assumido:

eu perdi a poesia
no exato instante em que a encontrei em mim
e não no mundo,
corrido.

Nenhum comentário:

Postar um comentário