pesquise no blog

sexta-feira, 15 de junho de 2012

incertamente

eu poderia te olhar

hoje e sem nenhum resquício
de ontem

eu poderia apenas te ver
sem julgar.

eu poderia te olhar

com calma

atenção

e escuta

eu poderia colocar o lençol limpo à cama
eu poderia passar outro café
jogando fora

sem hesitar

a borra fria
que desde hoje cedo
me acompanha

e escuta.

eu poderia não terminar os versos
como se eles pudessem
sempre
e de novo
nos fazer reencontrar.

eu não posso mais
achar que o que está por vir

não virá.

Nenhum comentário:

Postar um comentário