pesquise no blog

domingo, 29 de novembro de 2015

cavalier



eu queria mais uma vez deixar marcada
a lucidez que me deturpa, a coragem
que me mata eu queria deixar aqui
registrada. em alto volume eu canto
o meu cavalheirismo
de impávida lírica
tenaz morticidade
eu queria mais uma vez deixar marcado
o meu eterno desassossego por ser
sempre embaraço
sempre nobre
até e sobretudo
na falta de sorte


Nenhum comentário:

Postar um comentário