pesquise no blog

segunda-feira, 31 de outubro de 2011

acorde

o dia nasceu limpo
e você fazendo
memória
sobre a cama.

eu estou aqui
pensando se errei
eu errei
mas importa?

meu íntimo foi sincero
minha pele foi súbita
e retinta.

não posso voltar
não posso ceder
aquilo que em mim é jogo
te consome e faz doer,

devo então voltar?

devo ser o vilão
de novo e mais uma vez
a te despedaçar?

não quero
não posso
não vou mais brincar

se em mim seu beijo faz sentido
em ti meu beijo transforma
amor
em precipício.

me desculpe,
eu nem sei porque escrevo tudo isso.

é só que não era para ser assim,
mas está sendo,
assim,
sem fim
vírgula
nem desejo

Nenhum comentário:

Postar um comentário