pesquise no blog

domingo, 16 de outubro de 2011

24!

limpei a pista
pronde foi
a dança?

joguei fora os copos
amassei guardanapos
e resto ainda
sob espera.

que palavras são essas
que surgem mal se faz o dia
que palavras são essas
que não servem
nem sequer para interromper
nem sequer para instaurar outra rima

que palavras são essas, que não enxergam?

suas palavras não enxergam
são cegas, apressadas
e empolgadas

cale a boca, deixe-se ouvir
suas palavras

elas não são suas
elas não dizem nada
exceto a ignorância

que me cansa
e me faz
querer
virar páginas

virar no susto
na pancada
no grito
e não de maneira lenta
lerda
apaziguada

foda.

dói a cabeça
qual é o problema?
dói a coluna
as meias sujas
a poeira sedimentada.

a cafeteira estala
estala
es-ta-la
a questão é essa
a torta de limão
está gelada

e os dentes
prontos para cair.

Um comentário:

TUA FILHA GOSTA! disse...

vim ler você com 24!
24, pequenino!
sente a diferena da batida?
seu sorriso tá mais lindo na foto amarela.
teus versos e tuas palavras, eu ainda não sei distinguir mudanças.
sei que gosto do que nos tornamos a cada ano que passa.
eu poeto,
tu poetas,
a poesia me compra é o sorriso.

vinte e quatro
eu gosto do número 4.
tenho quatro na data de aniversário.
é meu número predileto.

fiz café preto quentinho e forte
leio o jornal e seu blog
a semana começa;
só às 14hs saio para o trabalho
garoa cai fininha
friiiiio
acho lindo essa nuvenzinha de água fina molhando o chão, o asfalto.
São Paulo.

Postar um comentário