pesquise no blog

quinta-feira, 31 de dezembro de 2015

Um profundo

O café acabou
o calor segue junto
A sunga colada na pele
e o pensamento, tranquilo
dorme quente em seu abraço.

Não queria terminar o ano
me desfazendo em novo amor
Mas algo brilha em mim
alguma possibilidade
cujo nome é você.

Deixa janeiro chegar
deixa a viagem terminar
vou te buscar
e veremos filme
e dormiremos juntos
e amanheceremos destemidos
ao que nos apavora agora.

Seu sorriso torto
minha descrença no mundo
Mais uma vez, só que diferente
a nossa diferença é o que nos pulsa
e transforma.

Feliz fico sozinho
tramando o que não veio
Feliz eu sobrevivo
sem nada que antecipe o recreio
que virá
que já veio
que há muito segue vindo

Sem pressa
eu amo estar vivo
E será essa a cor do novo ano
O novo ano
será dessa cor:

puro amor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário