pesquise no blog

domingo, 6 de dezembro de 2015

Programa

Começará com a palavra não.
Não muitas coisas, muitas,
Muitas ações. Não isso e não
Aquilo. Não com esse e não com
Aquela. Não em todos os instantes
Incluindo nãos inúmeros na primavera.

Dizer não a si mesmo talvez seja jeito
de recomeçar a si próprio.
Eu me digo não para me negar
O que já aprendi a ter e ser.

Queria começar o próximo ano
Assassinando os hábitos.
Queria me ver curioso
Pelo o que ainda não sei de mim
De fato.

Haverá um detalhe na natureza
Nas ruas, no meu corpo, haverá
Alguma coisa que eu ainda não
Conheça?

Quero descobrir, mas, sobretudo
Eu comigo mesmo.
Quero o silêncio, a nudez minha
Envolta na duração das longas horas

Não mais cigarro para me apoiar
Não mais cansaço para me ser rima
Quero rimar com o branco
O preto
O vazio
O profundo medo de existir
Sem nada a me justificar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário