pesquise no blog

domingo, 6 de dezembro de 2015

As músicas

Todas, quase todas
Me dizem o mesmo
Assim, confesso, fica
Difícil fazer diferente.

Todas elas, quase todas
Teimam nesse assunto
Amor para lá, amor que
Acaba que não cessa de
Chegar,

Fica difícil, oh, músicas
Alterar o rumo dos passos
Se a cada verso seu
É só o amor
É só esse fardo

Tento não ouvir tanta ladainha sonora
Mas é que quando miro o mundo cru
E despido, então, talvez a coisa piore.

Falta alguma música
Alguma coisa, me disse minha aorta
O que falta? Eu procuro e já sei.

Falta dormir sem trilha sonora.

Dormir não como quem descansa,
Mas como quem desiste de jogar
O jogo da vida.

Dormir para não trabalhar
Dormir para os sonhos
Dormir para não mais
O amor tematizar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário