pesquise no blog

sábado, 26 de dezembro de 2015

Maitê

Gordinha
Puro amor
Sorri em silêncio
agarra a minha barba
como quem pede
Tio, por favor

Continua, essa ciranda
continue, tio, por favor
essa dança

E eu entendo
de súbito, rapidinho
eu entendo

Que Maitê é puro amor
puro puro
translúcido
De agarrar o braço do tio
e ir babando, sonolenta
como se fosse meu ombro
seu bico

Acorda cedo
mira com olhos profundos
o dia que ainda nem nasceu

O tio Di já te entendeu
e rapidinho ele se refez
para estar aqui
disposto
aos sonhos teus, meu amor
Meu novo amor
meu mais novo

Motivo para seguir,

Nenhum comentário:

Postar um comentário