pesquise no blog

sábado, 15 de agosto de 2015

Fim

Ele foi embora.
E eu fiquei.

Fincada
Abri o peito
E fiz do peito
Morada
Sala de estar
Aqui, agora
Só o que há
É o que ainda não veio
O mais vasto
Um mundo

Recrio tudo e
Danço estática
Pulso elástica
Sorriso nos cabelos
O que eu buscava
Era justo não ter
Que encontrar
Coisa alguma
Exceto isto:

O íntimo
Profundo
Que mora
No mistério escuro
Que aprendi
A admirar em mim.

Nenhum comentário:

Postar um comentário