pesquise no blog

segunda-feira, 24 de agosto de 2015

durmo acompanhado

o banho foi por último
antes disso velas se acenderam
os panos limparam o caminho
pelo qual tu pousarás
teus pés ansiosos
pelo abraço.

o banho foi só no final
antes dele vieram os mimos
tantos e tão infinitos
antes do banho foi a casa
ganhando vento
e se abrindo.

é noite e o frio é delicado.

a música que toca versa
para o meu lado.

todas querem me convencer
de algo bom a me acontecer.

não posso as negar
elas querem me fazer ver:

que o mundo que se inventa
é também o único que existe.

sob a chuva
um lamento
dizendo
talvez seja tarde

mas dentro
dentro
feito revoada
poderia ser mais
poderia e é
e é

muito
tanto
que o silêncio
vira afago
e me faz dormir
sobre braços
que não os do meu
desassossego.

Nenhum comentário:

Postar um comentário