pesquise no blog

quarta-feira, 10 de junho de 2015

Ontem encontrei com Ovilia

E como está mudada.

Esta mais fina e pontiaguda
Mais cimentada.
Mas ainda assim
Seus cabelos.

Ela esvoaçante.

Se falando sobre o sitio
Sobre aranhas ou sobre o roubo
De quilômetros e quilômetros
Da fiação de luz

Tanto faz.

Enquanto falava
Olivia reluzia em luz
sem sombra.

Uma paz no gesto
Mútua confiança
Ela nela mesma
Os sonhos na moça presentes.

Bom te rever.

Ótimo e lindo é a vida.

Num salto
De Ovilia
Conheci Andersen.

Que lindo.
Que lindo.
Que momento
Que instante

Sinto-me repleto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário