pesquise no blog

segunda-feira, 8 de junho de 2015

Envelope

Abriu o envelope.

O que havia dentro
era apenas papel
Apenas palavras
grafadas em cor
Vermelha.

Não houve susto
arrepio
Nem prévia preocupação.

O que hoje houve
foi fato
Resignada convicção
não teve tristeza.

A certeza se firma
dia após dia
O fato duro de pedra
vira alegria.

Por estar vivo ainda
e por saber que o caminho
É esse mesmo:

desfiladeiro de aberturas
abrição de impossíveis

E mais uma vez
Hoje

Ousou olhar o passado
inda não tão distante
E abriu o envelope:

uma carta
outro punhado de palavras
o desenho de um coração
um garrancho escrito à mão

Uma foto passada

Um cartão postal

Um tempo
hoje inerte em memória.

E fechou o lacre.

Nenhum comentário:

Postar um comentário