pesquise no blog

terça-feira, 2 de junho de 2015

Aquilo que se aprende sem esforço algum

Foi preciso digerir tempo
Angústias e desorientações
Foi preciso desconfiar no sono
E desacreditar na salvação

Foi necessário bordar no escuro
Amanhecer nu no inverno
Compreender a ausência de abrigo
E virar de si próprio amigo

Foi
E no passado
Hoje
Já está ido.

Pois se agora
Há verde sobre o cimento
Se há paz no seu sorriso
E vasto profundo aprendizado

É só porque se aprende
Quando não se intenciona
Tanto
O fato.

É noite

E hoje

Só mesmo amanhã.

Você sabe disso

Por isso dorme

Tenaz

E tranquilo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário