pesquise no blog

sexta-feira, 12 de junho de 2015

Dia dos Namorados

Amanheceu nublado

Sem sol nem canção

Não que houvesse tristeza

Mas alegria houve não.

Amanheci com sede

Não comi nada

Arrumei a mala

E viajei.

Também aqui nublado

Alguém que pergunta

Como você está?

E então falamos sobre você.

Que estranho

Vontade estranha de te abraçar

De lembrar o que era aquilo

De nos termos um no outro.

Dia estranho

Mas que passa

Um leve luto

Mas sem luta

Sem jogo

Sem desgraças

Eu estou aqui

E você um tanto lá
(onde não sei nem quero chegar)

É a distância a expressão do nosso encontro.

A distância é uma foto de nós dois.

Haveria outra possível?

Creio que não.

É tudo certo.

Você continuará querendo ser amigo

E eu tentando te transformar em desamor.

Foi isso o que nos restou.

Um dia nublado que já dura há meses.

Nenhum comentário:

Postar um comentário