pesquise no blog

terça-feira, 27 de janeiro de 2015

Putaria

É só o que eu estou fazendo.

Melando todo mundo ao redor
incluindo todas as coisas
Com o suor dessa lágrima pegajosa
que persiste em cair.

De gozo eu estou cheio.

Estou sujo e usado
carne moída no triturador de carne
que me foi este Amor.

Ando sem cueca
me meto em cada beco
que pode até soar engraçado.

Mas não,

não é.

Escrever estes versos
é o auge dessa putaria toda.
Odeio cada palavra
não acredito em nenhuma
e feito o amor
(que me atropela e aniquila)
escrevo sem saber o porque de amar tanto assim...

Esperava eu que em sono
sonho e pesadelo
Pudesse me desfazer da putaria
que é meu reino.

Mas nem isso.

Sonho coisas que não tenho mais
abraços que se foram para o nunca
do sempre.

Estou perdido.

E sinto
(para me piorar)
que a parte ausente
se regozija
com este meu ser
(como nunca dantes)
dormente.

Doente.

Morrente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário