pesquise no blog

domingo, 25 de janeiro de 2015

Liberdade

Livre dos preconceitos
livre do certo e do errado
Livre de quais são meus valores
e livre dos seus também

Nada disso agora importa
Nada disso sequer essa noite
entre nós
Foi falado

Falávamos de experiência
quando foi preciso chegar
Mais perto
E se ver com mãos
e peles
pelos

A minha história de ontem
agora frente a ti virou
Recreio

O seu caminho já ido
agora para mim virou
Périplo

Fantasia.

Uma noite
em que aquilo que acontece
por tão irreal
É o mais perto do que eu quero
Agora

Chamar
Oh, poesia:

Liberdade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário