pesquise no blog

quarta-feira, 21 de janeiro de 2015

As folhas das plantas


Estavam caídas
fora do vaso
Já sem cor verde retinta
já sem vida

Eu as varri
e as amontoei
no canto esquecido
Desta imensa sala

Dormi
não sonhei
nem tive pesadelo
Suei apenas, suei

E acordei
e no canto da sala
só a vassoura
Sozinha e seca

Olhei pela casa
as folhas sumiram, pensei
As folhas foram levadas
não sei

Entrei no banheiro
e ele estava lá
O vaso de planta
todo costurado

As folhas cosidas umas nas outras
os caules como finas veias frágeis
e, no entanto, muito vivas
Eu vi

A vida acontecendo ante minha incapacidade
de compreender
que mesmo em morte
Há vida em curso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário