pesquise no blog

domingo, 19 de dezembro de 2010

te ver

putz
o que foi ontem te ver?

se já havia tanta gente por ali rodando
o que foi te ver e deixar aqui claro
ser você
e não você?

não que seja preciso,
mas é preciso esclarecer:
você é tanto você
quanto não o é.
você é tanto um
quanto o outro.
você é minha liberdade poética
minha resolução ágil e prática
para o problema do abandono.

mas eu pergunto:
o que foi te ver?
ali?
falar com você?
ouvir as coisas que você me disse?
rever nos seus gestos algo nosso?
eu não sei dizer
eu não quero

faz sentido?
isso de você se mexer dentro de mim
e criar um abismo de sensações?
faz sentido a gente voltar no tempo
só porque sorrimos juntos
e relembramos nossa confusão?

eu ia amar.
para me perder outra vez
para nisso me encontrar.

você,
que não se sabe se é você
você pode ser muitos
com muitos pode ir
e se entreter
mas eu não falo dos outros
eu falo
sim
eu falo
de mim
quando mim
sou eu agora
pensando em você.

Nenhum comentário:

Postar um comentário