pesquise no blog

segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

absurdo

tenho eu sido
hipótese cada vez mais
improvável
incapaz de se crer
e levar adiante

eu tombo,
inoperante
alvejado pela responsabilidade
disso
e daquilo

eu hoje espirro
e tusso
e quero morrer
mas não sou
de fato
antes disso porém
eu respondo
eu envio
eu pergunto
corto e faço

deus,
como posso
ser isso que já não sou
ser espectro de alguma ilusão
que meu eu
um dia
sem mim
nisso foi
e se apaixonou

eu quero distância
para velejar liberdade
eu quero distância
para descobrir como faz
para ser aquilo
que hoje
mais uma vez
não posso ser.

tá confuso,
eu sei
tente então
me ser.

é pior
é terrível
tá ficando
impossível.

Nenhum comentário:

Postar um comentário