pesquise no blog

segunda-feira, 18 de maio de 2009

quebra / so so

deixa eu falar
o que em mim ainda não tem função

deixa eu cantar
a grosso modo
cantar com os dribles
feito na voz
pelo coração

deixa eu estar
apenas assim existir

deixa eu assim
apenas estar ante a ti

assim,
deixa que eu quebre o momento
rindo em ti
ou em mim te fazendo chorar

deixa que eu invento um transtorno
eu invento uma luz que possa te
e me iluminar

deixa?

as coisas assim desse jeito precisam de nova acomodação.

deixa então que eu vou na frente
e faço da zona a nossa casa
deixa que parta eu o pão

assim
isso

assim
quebre em mim a sua onda
expõe sobre meu corpo sua falência
deixa que eu te receba
deixa que eu te recebo
deixa

eu sou isso mesmo
o porto
onde você ontem aportou
o porto
donde agora você se vai...

mas, deixa

que eu quebro essa tristeza
(é invenção)
que eu quebro essa rima estúpida
(é falta de ocupação)

deixa que eu quebro a louça da casa
e me cortando em meio aos cacos
talvez assim
venha a me reconhecer

[pela quebra]

vendo-me assim aos pedaços
tal qual fosse eu
ser inteiro sem você

tal qual fosse eu
rima pronta
sem sofrer

tal qual fosse eu
alguma coisa além do que sou
alguma coisa além do que sou
alguma coisa
que além do sou sou...
.

2 comentários:

juliamarini disse...

lindo...

susan disse...

I recently came across your blog and have been reading along. I thought I would leave my first comment. I don't know what to say except that I have enjoyed reading. Nice blog. I will keep visiting this blog very often.

Susan

http://texasholdpoker.info

Postar um comentário