pesquise no blog

quinta-feira, 14 de maio de 2009

consinta o toque

deixe ele transtornar seu repertório
hoje ainda maior
de recusas

deixe-te surprender
agir na sua salvação
que vês destruição
eu sei que vês.

deixe ele assim te transpassar
sem nada exceto o encontro
sem nada
exceto
o encontro

de uma pele noutra
deixe o limite entre elas nascer
deixe o limite ser tentado
tentado a desaparecer
e virar céu
concreto
céu
desperto
para um possível outro amanhecer
que possamos nós dois tentar fazer
compreender.

não fale.
não chore.
apenas core a face
eu vou entender
eu lido com semblantes
eu posso dosar
a intensidade do sangue em você
e a intensidade da seta em mim
aumentando

eu posso lidar com o silêncio,
não chore

consinta apenas o toque
consinta apenas o toque
consinta apenas o toque
infinito
até desaparecer
pleno
até dominar sobre ti
a revolta dos dias
a revolta dos dias
a revolta das idas
da sida
da sida
da síndrome
da imuno
deficiência
adquirida.

consinta.
.

Nenhum comentário:

Postar um comentário