pesquise no blog

sábado, 23 de janeiro de 2010

Se Você Não Me Distrái

Eu sempre começo dizendo eu.
Quando tento revolucionar a prática
me vem você e estraga o dia.

Eles deveriam ter me ensinado
Elas também poderiam ter me ajudado
Qualquer um deles
ou delas
não importa
importa não ser mais só
eu e você.

A gente está gerando rimas bobas
A nossa fixação é contínua
é tola.
Eu não quero você
então você me quer.
Eu não quero me ter
então você vem a mim
e costura o que eu deixei
solto
sim
Criamos pretextos para encontrar.

E quando nos vemos
assim olhos nos olhos
reparando os detalhes
as cores no rosto perdidas
quando assim
nós dois até de mãos dadas
até assim
quando sim
a gente não sabe o que fazer
não sabe se beija
se adia o beijo
se beija em silêncio
sem tocar
sem falar
sem saber.

Poxa, vamos falar.
A gente se comunica mais fácil
Diz sua língua
eu sou capaz de compreender
Diz assim
E agora, o que vamos fazer?
Eu vou abaixar o rosto rumo ao chão
eu vou dizer
vamos para a minha casa, vai chover.

E então eu chego em casa
sento aqui neste computador
e torno em ficção
todos os meus freios
meus medos
eu os tombo aqui
sem censura
com volteios
dramaturgia própria
de quem ama meio
ao meio
de quem ama inteiro
o meio do caminho
justamente ali onde se encontra você
ó, pedra
ó, coração
ó, você
ó, ó, ó,
ó, eterna perdição

Um comentário:

TUA FILHA GOSTA~ disse...

a gente está gerando rimas bobas?
jamais<<<

;]

Postar um comentário