pesquise no blog

sexta-feira, 22 de maio de 2015

não seria mais fácil

assusta
ver o corpo
em busca
de facilidade.

assusta
e, no entanto,
ainda assim
o difícil o invade.

não sabendo o que dizer
nem como reagir
resta o corpo meio suspenso
aguardando ansioso

o fim de um tormento.

nem se identifica
nem se sabe o que acontece
mas acorda se ergue
e se aborrece.

ele se olha de longe
(por já tão cansado de tentar)
ele se olha distante de si mesmo
e percebe tudo

(às vezes, só dormindo é possível)

durma, então
ele sopra a si próprio
mas o ar é denso
e o sopro não sobrevive

o corpo segue andando
comprando
falando
e tentando

mas não vai conseguir.

de longe, ele observa
o tombo que virá
e já em mãos
ele leva o algodão

para se consertar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário