pesquise no blog

terça-feira, 12 de abril de 2011

Tempero

Hoje o dia foi só poesia,
chego em casa cansado
com a mochila cheia de papéis
O telefone descarregado
o peito gritando
como se tivesse sido – e foi – atravessado.

Hoje o dia foi inteiro sem você,
sem graça sem costura sem sentido
As mãos moveram-se dormentes
Os pés pisaram só abismos
e o íntimo

o íntimo esteve com frio
em pleno calor capaz de derreter yogo frozzen.

Nenhum comentário:

Postar um comentário