pesquise no blog

sexta-feira, 8 de abril de 2011

Lado Alado

Pesa hoje inteiro sobre o peito nu
e invertido.

Perdido em versos eu me reviro
e fora o que há é só essa imensidão
íntima
profícua
Sim, eu devo dizer
amar o próprio umbigo é lindo quando tenho em mente você.

Quando me surpreendo assim em luz indo
frenético feito ave em salto
feito voo em captura

Hoje eu me empacoto
Ponho o laço
passo a fita

Brindo a gritaria de ser presente e capaz de morrer
para num tiro de felicidade:

Ir-se rasgado…

Meu íntimo é suspenso
Meu segredo a ti é velado:

sou pelo jogo descoberto do nosso encantamento quando juntos assim estamos

eu em ti
tu em mim
meu lado alado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário