pesquise no blog

sexta-feira, 8 de outubro de 2010

Origem

Dou-me o tempo de uma música

Apenas

Para vir tentar dizer

Alguma coisa que valha

Isso que nem por inteiro é possível

Compreender.

 

Eu fiquei me perguntando

Quando caímos na cilada do amor?

Porque depois, eu devo dizer

Tudo a isso converge

E é impossível pensar na vida

Sem amor dizer

Sem amor fazer

Ou pelo menos

Sem ele sofrer.

 

É só o tempo de uma música

Depois eu abandono a tentativa

Eu abandono a mim mesmo

E deixo que a estrada me diga

Quais caminhos escolher

Quais olhos deverei ver

Se quiser em mim deter

Outros peitos

Outros amores,

Amores sempre hei de deter.

 

É um risco que eu estou tomando

Tirando

Arrancando

Para todos os lados que eu olho

Eu me surpreendo com o tal do amor

Porque ele é tudo

Ele é tudo

Você me entende?

Tudo.

Entende?

Tudo.

 

Entende?

Você

Entende o que eu quero dizer?

Para qualquer lugar que eu olho

Eu simplesmente estou pensando

Em você

Sobre ti

Tudo em mim se derruba

Tudo sobre ti se acumula

Sem você saber

Sem você imaginar o tamanho desse peso

Que virou meu amor

O tamanho desse peito que cruza por você

E você

Descrente

Sequer pode compreender

Que peito inchado desse jeito

só pode ser mesmo por você.

Nenhum comentário:

Postar um comentário