pesquise no blog

quinta-feira, 7 de agosto de 2008

Me acompanhe, por favor...

Tentarei te levar por um segundo.

Tentarei, no ato dessa escrita/leitura, ter você comigo junto.

Assim, quem sabe, mantemos a existência um do outro, podendo o um (ou o outro) descansar enquanto ainda lhe é dado corpo.

Venha comigo, quase tudo está pronto.

Não posso dizer sobre o caminho que virá,
porque ele ainda está para chegar
e neste momento
caminhamos juntos
de mãos dadas ou não
mas num só sorriso,

Venha comigo.

Que porta é essa?
É porta para abrir ou fechar?
Você quer vir mesmo comigo
ou quer ficar?

Vem comigo. Não se pergunte tanto. Eu que pergunto tanto nem quero tanto perguntar. É apenas um testar da voz, uma tentiva para comprovar se você ainda comigo ou se acabou por me abandonar.

Por favor, venha comigo.

Já vejo que nem é nada tão misterioso.
Poderia dizer que é para ficar com você,
mas isso denotaria minha solidão

que nem sinto
eu nem sinto nada disso
eu nem quero morrer
nem me mataria

mas o que fazer se cada leitura diz um mundo
se em cada sílaba que eu usei dele
você leu um transtorno
e o outro um homicídio
culposo?

mas eu não matei
foi você quem leu minha morte
eu não amei
foi apenas poesia prosa e sorte.

Venham, todos!

Ou apenas você.

Todo e qualquer um para mim é importante.

Neste segundo,
em que caminhamos juntos
você desce essa página
e eu desço o peito
respiro
no meu sossego
na minha despedida do dia que passou
rumo à agonia do que se anuncia

Ai, como eu quero que você siga até mais embaixo
Não porque tenho algo a dizer
mas porque é o estar que me interessa

é poder eu sentir
estando no meio da baldeação
amanhã
que você aqui me estende as mãos
e me leva
assim como eu agora me esforço
para levar seu peito a uma respiração mais tranquila
para ouvir seu pulso
e retirar dele
o excesso de agonia.

Venha, sim, pode vir.

Porque agora o nosso caminhar junto é eterno.

E mesmo que eu caia, venha aqui me ver.
E mesmo que você me esqueça, eu estarei aqui

...

Desça mais um pouco
e pense em algo muito gostoso
e sempre neste dia de hoje
sempre que parar
pense de novo
pense no gostoso
na gostosa
brinque nesse jogo que é feito a toda hora
chama a imaginação
chame a sua
e por favor
venha comigo sempre

sempre
até que caminhem por cima da gente
e façam nossos restos se misturarem

e disso
poderemos dizer
fizemos os filhos que faltavam...
surtoconsciente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário