pesquise no blog

quarta-feira, 4 de maio de 2016

Bainha

Pega o que chega
Desdobra em promesa
Amanhã será como nunca
Antes. O que teria sido dito
A sua música
O seu cismo

Tudo resplandece
Sem mesuras.

Morre gente o tempo inteiro
Isso não torna a vida coisa simples.

Sua fome
Sua cisma
Seu profundo poço
Há de secar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário