pesquise no blog

sexta-feira, 6 de fevereiro de 2015

Elo

No fim destas contas
(ainda em aberto)
Meu amigo Nietzsche
tinha razão.

A guerra
O ódio
São drogas potentes
não apenas para a poesia
Mas, sobretudo,
para a travessia.

Não que seja isso, amigo,
mas você precisa concordar comigo:

quando se chega ao ponto em que chegamos, a única coisa
a nos dar um resto daquela já antiga sensação de constância

É essa ira; esse pavor; o absurdo; dessa merda; toda.

Nenhum comentário:

Postar um comentário