pesquise no blog

quarta-feira, 14 de maio de 2014

Da última noite

Sobrevivi aos desejos
Assassinei cada um
com ensaiada indiferença
Não pude
Nem posso
ceder a tudo o que me desejo
O corpo

que exigente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário