pesquise no blog

sábado, 17 de maio de 2014

a opressão do futuro imediato

eu não vivo pelo futuro
é o que eu digo
vivo pelo instante
vivo aqui
agora
nesta fagulha que morre
e renasce
num fulgás
e tenaz
rompante

não não não
não trabalho com o futuro
é o que eu digo
só com a erosão das coisas
só com esse segundo
que tenho
e não tenho mais

sou homem do presente
sou homem do instante
sou ágil
e perspicaz

sim, sou tudo isso
mas ontem
ontem
ontem eu me vi distante disso

me vi pensando
o que seria de mim
logo ali na frente

no futuro
imediato

eu me perguntei
o que seria de mim
logo ali na frente
caso não tivesse mais
você, meu amor, ao meu lado

o que seria de mim logo ali na frente caso não tivesse mais você, meu amor, ao meu lado?

e então quis rapidamente forjar casa
quintal filhos e cachorro

fui cafona e tradicional
montei casa cabana e comprei carro

fiz todo o possível
para te dar motivos
para sim
CONTINUAR AO MEU LADO

desejo adulterado
o meu instante
frente ao inevitável futuro
morre antes de se acender

morro desesperado sem saber como se faz
para durar um pouco mais com você

será que já é hora de analista?

será que me salvaria a psicanálise?

ou será
mais uma vez
que devo viver o instante
e deixar que o futuro imediato
me alcance?

eu estou aqui
eu ainda estou

qual é o problema?

o tempo destrói tudo
o tempo confunde tudo

...

Nenhum comentário:

Postar um comentário