pesquise no blog

segunda-feira, 22 de dezembro de 2008

Oração

Não posso dizer mais nada.

Meu corpo foi destituído do direito de se falar.

Fui eu mesmo quem o proíbi.

Ele precisa se controlar.

Dizer apenas o preciso
sem isso de se contorcer
de se espremer
de tentar se amar.

Eu mesmo quem calei
e costurei as linhas
e fiz os pontos e vírgulas todos numa mesma oração,

Numa só prece que clama agora por silêncio.

Até que se gere uma nova palavra
dentro

e com asas
serás fora quando for tua hora.

.

Nenhum comentário:

Postar um comentário