pesquise no blog

quinta-feira, 26 de julho de 2012

mão dupla


Hoje quase morri.
Sem poesia que salvasse o instante.
Corri meia rua para fugir de um súbito assalto.
Mas não vi.
Não vi.
Que pela outra meia rua
os carros vinham do outro lado.
Pausei os passos.
O ônibus cheirou meus cabelos.
Pensei,
poderia ter morrido.
Mas não foi dessa vez.

Nenhum comentário:

Postar um comentário