pesquise no blog

quinta-feira, 18 de setembro de 2008

Captura

Foi quando estive ali deitado, no centro da sala e ao seu lado.

Disse antes de ir dormir:

Vou colocar o colchão aqui perto de você.

Você consentiu

Não que fosse alguma coisa

porque em seguida a gente dormiu

mas era bom estar com você
era preciso.

Então a madrugada chegou
estava tão frio naquele julho

e o que aconteceu eu sempre trago de volta ao corpo

Você me acordou com um carinho
com um beijo ou algo assim
meus olhos colando nem tiveram tempo para retribuir
aquilo que era maior que amor
aquilo que era infinito
posto aquilo era preciso.


E deitados ficamos e trocamos o peso dos corpos
eu sobre
sobre você
você sobre
e nisso foi se refazer
todo o pranto coagulado
todo o tempo esperado

Ai, como foi vida aquele dia
aquela semana
a nossa despedida.

Te amo, amigo
Estou com muitas saudades
E isso é a verdade mais aguda
a que me faz viver.
.

Nenhum comentário:

Postar um comentário