pesquise no blog

quinta-feira, 10 de julho de 2008

Who is it?

Ouço sinos, que batem ao longe, mas a mim chegam inteiros.Ecoam, no meio do caminho que não sei do que é feito.Ecoam, dentro de mim através de mim e sobre mim parecem cantar:o quem éo como serou como seráEcoam, mas não para ferirEcoam, felizes, para intervirno saltono desalinhono maniqueísmo de ver o mundo acabadode ver o preto manchando riosbolsasvalorescoraçõese utopiasecoando os sinos mantêm-semas quem é que nunca feriu outroque não fosse vocêmesmoquem não feriujamais poderá gritar a dorquem nãopoderá apenasrestarsó é vivo quem é capaz de matarou a si próprioou a si mesmoou a si...sinosnão são?sinos pequenospratassilenciosamente precisos no que sãosinosecoseu sinto:batem-se em mimcruzam-me à escuridãoo som dos sinoscessououçoagorauma baladamas novavivaatravés de tudo issoe da chuvapara sentir-sesozinho, simmas atravésantes de tudosentir-me felizpor cruzarsem timas cruzandosabe-se lá, que caminhoqual sentidocruzando o sempredeixando o nuncapara talvezpersistirna distânciaembaixoencontrarseus olhose neles baterse chocarespetare perguntar:eu posso contra as pedras?meus olhos ficarão abertos ou fechados?antes da chuva,eu posso me sentir feliz por estar aquiatravessandoo eternoo preciso momentode ser feliz ou nãomas eu queroatravessarportanto, eu posso me sentir melhorapenasdiga-me algo que sem compreender eu possa assimilar.um som, um gesto, um movimento, um protesto. algo assim, melhor do que eu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário