pesquise no blog

quarta-feira, 23 de julho de 2008

Coisas do meio desse caminho

Cara, estou sentindo raiva.

Descomunal. Desproporcional - Sinceramente, nunca pensei que daria vazão a esse sentimento. Não tanto assim, não sobrepondo-se a mim e aos meus desejos.

Tudo o que desejo a você agora é muito negativo.

Por isso não quero mais desejar.

Quero deixar as horas morreram e nelas me curar

ou enlouquecer

por não compreender como pode o distanciar solucionar.

No final das dores, restando eu

sempre me lanço a piada

DEIXA QUE VAI TER VOLTA.

A minha vingança mais cruel para você é deixar que guie você seus próprios caminhos.

Meu ódio mais exarcerbado é permitir que você finja não mais me ver
mesmo lado a lado
mesmo sendo eu tão você
e você assim tão eu

As coisas estão assim inflamadas
Não tenho pensado em remédio
pois reconhecer a sua inexistência
é também o que me mata.

Mas tá foda, viu?

Tá fodido, sabe?

Dolorido
Odioso
Lacrimoso
Tá quieto
e revolto

Tá tudo um transtorno
Desde o dia em que você não viu
Desde o dia em que diante de mim
seguiu a passos firmes
e finjou cantarolar uma descontração.

Não se engane.

Não me engane.

Isso dói.

Nenhum comentário:

Postar um comentário