pesquise no blog

sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

Ergo Sum

unhas limpas
aparadas e lixadas

a sujeira do mundo partiu

resta esvoaçante
pelos espaços da casa

o som canta e voa
em meio ao vento

a criança dura e persiste
remoendo o íntimo
franzindo a testa

e provocando os cimentos.

não dirás não
nem só sim, há outros verbos
nessa criação

tremula
impacienta
ouve o dia, amante
ele quer te abraçar

se deixe ser dependência
se deixe ser dependência

Nenhum comentário:

Postar um comentário