pesquise no blog

sábado, 26 de novembro de 2011

paralelepípedos

dormem frios
contabilizam anos
sonham pancadas
comida e abrigo

e amanhecem
tocados, movidos
e o íntimo?

um outro acho bonito
embriaga-se para recriar
o mundo

um outro se acha possível
tramando cores novas
para o seu jogo
o seu auto-
abrigo

não adianta
eu hoje me digo
minha metáfora não serve
a rima não vai suprir
a fome
não vai coser
o abraço faz tempo
distante
e esquecido.

hoje durmo ciente que o mundo
é grande
mas que alguns homens
são ainda menores
que tudo isso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário