pesquise no blog

quinta-feira, 23 de junho de 2011

Eu e minha guitarra

Persisto
lento
como se acreditasse
apenas
no adiamento.

Persisto
sedento
querendo se possível
ser surpreendido
pelo cancelar
de todo esse
entorpecimento.

Darás conta
meu íntimo
me pergunta
a si mesmo.

Eu ponho um
ponto final
onde haveria
interrogação
desde o começo.

Darás conta
eu me repito
a mim mesmo
que posso fazer.

A mim
só resta
sobreviver
A mim
hoje
resta apenas
ser resto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário